Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

Senado aprova reforma do ISS para aumentar arrecadação dos municípios

Imagem
27/11/2013 - 20h50 Plenário - Votações - Atualizado em 28/11/2013 - 15h46
Da Redação

O Plenário do Senado aprovou, no início da noite desta quarta-feira (27), o projeto (PLS 386/2012-Complementar) que introduz ampla reforma no Imposto sobre Serviços (ISS), atualizando a lista de serviços atingidos pelo imposto. Foram 54 votos favoráveis, não houve votos contrários nem abstenções. Apenas duas das 14 emendas ao texto foram aprovadas. A matéria, que também foi aprovada em turno suplementar pelos senadores, segue para análise da Câmara dos Deputados. O projeto trata desde a prevenção da guerra fiscal entre municípios até a tributação de novos serviços, como cloud computing (computação em nuvem). O objetivo é eliminar dúvidas quanto ao tratamento tributário a ser dispensado a esses novos produtos e serviços, ou mesmo às novas formas de produzi-los. Outro objetivo do projeto é diminuir a dependência dos municípios em relação às transferências constitucionais, como as do Fundo de Participação do…

CVM mira pequenas empresas e muda norma sobre FIP

Imagem
27 de novembro de 2013 | 11h 44 MARIANA DURÃO - Agencia Estado RIO - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou nesta quarta-feira, 27, a Instrução 540/13, que altera normas da Instrução 391/03 sobre a constituição, o funcionamento e a administração dos fundos de investimento em participações (FIP). A mudança faz parte do plano em desenvolvimento pela autarquia, a BM&FBovespa, o BNDES e outras entidades para facilitar o acesso de companhias de menor porte ao mercado de capitais. O objetivo da reforma da Instrução 391 é aumentar os investimentos de FIP nas empresas de pequeno e médio portes, com a flexibilização da exigência de que estes fundos tenham efetiva influência na definição da política estratégica e na gestão das companhias investidas. Para isso, o investimento deve ser feito em empresas listadas em segmento voltado ao mercado de acesso com padrões de governança corporativa mais estritos que os exigidos por lei. Segundo a CVM, houve uma modificação em relação à minut…

Múltis agem para mudar nova lei de tributação de lucros

Imagem
Medida provisória já tem cem emendas, para alterar pontos como prazo de pagamento e bitributaçãoRegras já haviam sido discutidas com Fazenda, mas empresas dizem que Receita interveio para pôr acordo de lado
RAQUEL LANDIM
DE SÃO PAULO
As multinacionais brasileiras tentam mudar no Congresso a nova lei do governo Dilma sobre tributação de lucros de filiais no exterior. Cerca de 100 emendas à medida provisória nº 627 tratam especificamente desse assunto. No total, foram apresentadas 513 emendas sobre os mais diversos assuntos. As empresas procuraram deputados e senadores de sua confiança para explicar a sua insatisfação com a nova lei e propor emendas que a alteram significativamente. A MP 627 prevê que as empresas terão que pagar no primeiro ano após a apuração do lucro no exterior 25% do imposto devido. O prazo para o restante é cinco anos. Segundo a Folha apurou, as emendas propõem que, para a fatia do lucro que será reinvestida, o imposto só seja pago quando os dividendos chegarem ao Br…

Zen obtém recursos da FINEP para ampliação de laboratório de P&D

Imagem
Novos produtos já são responsáveis por 25% do faturamento da companhia catarinense
Pela terceira vez a Zen, fabricante catarinense de peças para o mercado automotivo, participa do programa de financiamento da FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos –, com montante de captação de recursos de R$ 78 milhões. Neste ano, a FINEP aprovou investimentos de R$ 36 milhões para utilização em projetos até 2015. Parte destes recursos está sendo direcionada ao novo laboratório de pesquisa e desenvolvimento. A Zen, que tem sede em Brusque, investe 5% do seu faturamento anualmente em P&D com o objetivo de lançar novos produtos e qualificá-los para o mercado original e de reposição. O percentual do faturamento com novos produtos teve um aumento de 14% em 2007, para atuais 25%.

Linx adquire empresa de desenvolvimento de Software

Imagem
Fusão | 25 de novembro de 2013
Linx adquire empresa de desenvolvimento de software e ativos de companhia de automação



A fornecedora de softwares ERP e POS investiu R$ 42,5 milhões nas duas operações em Santa Catarina, parte do processo do crescimento em postos de combustíveis e lojas de conveniência
A Linx, fornecedora de soluções de gestão ERP e POS com sede em Blumenau (SC), anunciou nesta segunda-feira (25/11) a compra da LZT, desenvolvedora de sistemas e consultoria na área de automação comercial, e a aquisição dos ativos da Ionics, de Florianópolis (SC), especializada em automação e gerencialmento do abastecimento em postos de combustíveis. As duas operações somaram R$ 42,5 milhões em investimento. O aporte faz parte do processo de crescimento no segmento de postos de combustíveis e lojas de conveniência. Em 2012, o faturamento bruto da LZT foi de R$ 7,6 milhões. Já os ativos adquiridos da Ionics faturaram R$ 5,5 milhões em 2012. “Impulsionado pelo forte consumo da nova classe média …

Medida Provisória nº 627 - Alteração nas regras de tributação do investimento estrangeiro de pessoa física

Imagem
Medida Provisória nº 627 - Alteração nas regras de tributação do investimento estrangeiro de pessoa física

Foi publicada em 12/11/2013 a Medida Provisória nº 627 ("MP 627"), que, em seu artigo 89, alterou a regra da tributação de pessoa física sobre certos lucros auferidos no exterior.A nova regra, vigente a partir de 1º de janeiro de 2015, muda o momento da disponibilização e tributação, no Brasil, dos lucros auferidos no exterior pela pessoa física por intermédio de empresas controladas, pelo regime de carnê-leão, como outras rendas tributáveis à alíquota máxima de 27,5%.A nova regra será aplicável quando uma das seguintes hipóteses ocorrer: a. a sociedade controlada estiver localizada em país ou dependência com tributação favorecida ou for beneficiária de regime fiscal privilegiado (conforme listados na Instrução Normativa da RFB 1,037/10);b. a sociedade estiver sujeita a regime de subtributação, isto é, estiver sujeita a uma alíquota nominal de tributação inferior a 20%;c.…

Medida Provisória n. 627 - Altera o IRPJ e outros

Imagem
Foi publicada no DOU de hoje, a Medida Provisória n. 627, alterando SIGNIFICATIVAMENTE o imposto sobre a renda das pessoas jurídicas.

A página inicial do DOU pode ser acessada em http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=12/11/2013&jornal=1&pagina=1&totalArquivos=176






O Múltiplo do EBITDA é um bom indicador?

Imagem
Tenho ouvido muitos empresários empolgados com o quanto imaginam que suas empresas podem valer. Todos fazem a conta simples de multiplicar o EBITDA pelo “numero mágico”.
Na média esse numero mágico é 8, já foi 10, e também já foi 12.

Alguns esbravejam e dizem; minha empresa vale 12x. Outros dizem vale 10, e justificam; tem a empresa de um amigo meu do mesmo setor foi vendida por 10x.


Será que vale mesmo? Será o múltiplo de EBITDA um bom indicador ?

EBITDA - significa Earnings Before Interest Tax Depreciação and Amortization, traduzindo é o lucro antes de descontar os juros, impostos, depreciações e amortizações.

O EBITDA é utilizado como o parâmetro multiplicador, pois representa o quanto a empresa gera de resultado operacional.

Mas será que é tão simples assim? 

Isso quer dizer que duas empresas do mesmo setor, com o mesmo EBITDA têm o mesmo valor? É só pegar o EBITDA e multiplicar pelo numero mágico?


Sim, teoricamente sim, se ambas tem capacidade de gerar, por exemplo 10% de EBITDA, deveria…

Arquivamento dos atos de transformação, incorporação, fusão e cisão de sociedades mercantis

Imagem
INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 88, DE 02 DE AGOSTO DE 2001

Dispõe sobre o arquivamento dos atos de transformação, incorporação, fusão e cisão de sociedades mercantis.

O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO - DNRC, no uso das atribuições que lhe confere o art. 4o da Lei no 8.934, de l8 de novembro de l994, e,

CONSIDERANDO a necessidade de disciplinar e uniformizar os procedimentos referentes à transformação, incorporação, fusão e cisão de sociedades mercantis; e

CONSIDERANDO as disposições aplicáveis e, em especial, as contidas nos artigos 220 a 229 da Lei no 6.404, de 15 dezembro de 1976, resolve:
................

CAPÍTULO II
DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 23. As operações de transformação, incorporação, fusão e cisão abrangem apenas as sociedades mercantis, não se aplicando às firmas mercantis individuais.

Art. 24. Os pedidos de arquivamento dos atos de transformação de tipo jurídico, incorporação, fusão e cisão de sociedades serão instruídos com as seguintes certidões:

I - Certidão de Q…

F&A in a Box Outsourcing - by Noorkon

Imagem
Recomendo a leitura do excelente paper sobre BPO de F&A, produzido pelo amigo e parceiro Marcio Morelli da Noorkon.

Acesso através do link:

https://drive.google.com/file/d/0Bz9u6ULfhBHOSVlFY1AyWURyU3c/edit?

2013-02 - F&A in a Box Outsourcing - by Noorkon



Proteção judicial: só 23% das empresas têm plano aprovado

Imagem
Levantamento considera processos desde o início da lei, em 2005
LUCIANNE CARNEIRO
Publicado:2/11/13 - 19h30

RIO - Pouco mais de quatro mil empresas (4.022) já pediram recuperação judicial no país - grupo ao qual o empresário Eike Batista se juntou na semana passada para tentar salvar a petrolífera OGX, companhia que era o carro-chefe da holding EBX. Dos pedidos feitos desde 2005, no entanto, menos de um quarto (935, ou 23,2%) resultou em planos aprovados pelos credores. Além disso, 8,6% das solicitações (348) acabaram se transformando em falência, segundo levantamento feito pelo escritório Moraes Salles e pela Corporate Consulting, com base em dados da Serasa. A despeito dos números, especialistas são unânimes ao afirmar que a legislação brasileira tem sido fundamental para a recuperação das empresas em crise, ainda que possa ser aprimorada.
- Quase mil empresas foram beneficiadas pela lei e tiveram o plano de recuperação aprovado pelos credores. Isso mostra que a lei tem sido extremame…

Juiz de Fora reduz ISS para empresas de TI

Imagem
Decision Report01/11/2013

Uma união entre governo e empresas de Juiz de Fora resulta em uma lei que serve de exemplo para todo o Brasil. A cidade mineira celebra o início efetivo da lei que reduz de 5% para 2% o ISS para empresas de TI da cidade.

O esforço para conquistar o benefício partiu da iniciativa privada, liderada pela Assespro-MG, representada por Samir Iásbeck, CEO e fundador do Qranio, startup juizforana de educação e entretenimento que tem mais de 500 mil usuários e também pela Prolink. O desenvolvimento da lei, a proposição na Câmara dos Vereadores, aprovação e sanção do prefeito tomou quase quatro anos de esforço de todas as partes. O objetivo é fomentar o empreendedorismo na cidade.

Logo, recebeu o apoio da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora e, a partir de novembro, as empresas do segmento de TI baseadas na cidade podem entrar com pedido de redução do ISS pago ao município. Com o objetivo de fomentar a criação de empresas e startups voltadas ao desenvolvimento tecnológic…

Dicas de como se preparar para Fusões e Aquisições

Imagem
DICAS NA PREPARAÇÃO PARA RECEBER INVESTIDORES 1. Antes de iniciar qualquer aproximação, por mais descompromissada que seja com investidores profissionais, prepare-se. Municie-se de dados concretos, realistas e de preferência esteja equipado de toda a estrutura de argumentação que profissionais especializados podem lhe fornecer.
2. Investidores não se emocionam com histórias, modinhas de gestão, epopeias empresariais, malabarismos empreendedores e sonhos a se alcançar. Investidores operam com números, projeções realistas, extrema coerência negocial-operacional e um certo ceticismo saudável que os protege de cair em roubadas. Sim, durante o processo de negociação com um grupo de investidores você terá que vencer a barreira da desconfiança. 3. A frieza nata das equipes de investimentos de risco não caracteriza um defeito. Trata-se antes de um comportamento que uma vez compreendido e bem explorado traz benefícios não apenas ao negócio, mas também para os gestores e sócios fundadores. Ou você…