Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

Fundo da GP Investments amplia fatia na Centauro

Imagem
Loja Centauro: aumento da participação ocorreu devido à conversão de debêntures emitidas pelo Grupo SBF Da  REUTERS São Paulo - A  GP Investments  informou nesta segunda-feira que a participação indiretamente detida pelo fundo private equity GP Capital Partners V, L.P. em conjunto com co-investidores na varejista de produtos esportivos  Centauro  foi ampliada para 36,5 por cento do capital da empresa. O aumento da participação ocorreu devido à conversão de debêntures emitidas pelo Grupo SBF, holding que detém a Centauro, em ações, segundo comunicado da GP Investments. Em novembro de 2012, a GP Investments havia anunciado investimento de 450 milhões de reais para adquirir cerca de 30 por cento do Grupo SBF em conjunto com outros investidores. O fundo de private equity GP Capital Partners V, L.P. é gerido pela GP Investments V, uma subsidiária integral da GP Investments.

Nova norma altera Instruções CVM 319 e 481

Imagem
(Foto: Divulgação)Nova norma altera Instruções CVM 319 e 481 A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) edita hoje, 15/06/2015, a Instrução CVM 565 que trás novas regras para operações de fusão, cisão, incorporação e incorporação de ações envolvendo emissores de valores mobiliários registrados na categoria A, tema atualmente regulado pela Instrução CVM 319. A nova norma aperfeiçoa a referida Instrução nos comandos relativos: ao conteúdo mínimo das comunicações da companhia para o mercado sobre uma operação de fusão, cisão, incorporação e incorporação de ações (arts. 3º e 4º); aos deveres fiduciários dos administradores de companhias no que diz respeito à qualidade das informações divulgadas nas operações de fusão, cisão, incorporação e incorporação de ações (art. 5º); às demonstrações financeiras e informações financeiras pro forma a serem divulgadas em razão das operações de fusão, cisão, incorporação e incorporação de ações (arts. 6º e 7º); e aos critérios e ao conteúdo mínimo dos l

Arbitragem em contratos com empresas publicas

12/6/2015 às 17h43 Mudanças na Lei de Arbitragem darão maior agilidade na solução de controvérsias contratuais Com a mudança na Lei de Arbitragem, sancionada pelo governo federal no dia 26 de maio e que entra em vigor a partir de 27 de julho, a cláusula compromissória poderá ser aplicada também aos contratos da administração pública direta e indireta. Com isso, os conflitos contratuais entre empresas e poder público poderão ser resolvidos com maior agilidade pelas câmaras arbitrais. Para o engenheiro Claudio Dall’Acqua, coordenador do grupo especializado em solução de conflitos contratu¬ais da Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia (FDTE), a complementação da lei é de grande importância para o país. Ele conta que a cláusula arbitral já era utilizada em contratos da administração pública que tinham financiamento em moeda estrangeira, pois os organismos multilaterais, como o Banco Mundial, BID e demais organismos de fomento não aceitam as regras judiciais de nenh

Arbitragem no estatuto das Sociedades Anônimas

Imagem
Sociedades anônimas têm novas regras para estipular arbitragem na solução de controvérsias A partir de agora, todos os acionistas estão obrigados a incluir convenção de arbitragem como mecanismo para solução de conflitos no estatuto social das sociedades anônimas, uma vez obedecidas as formalidades legais para convocação, instalação e cômputo de votos, ressalvado o direito do acionista de recesso.   A mudança ocorre por meio da Lei nº 13.129, que alterou a Lei de Arbitragem (Lei nº 9.307 de 1996) e a Lei das Sociedades por Ações (Lei nº 6.404 de 1976). O objetivo da nova proposta é regular a forma de inclusão da convenção arbitral para solução de controvérsias nas sociedades anônimas.   O novo normativo também dispôs que a convenção de arbitragem no estatuto social das sociedades anônimas apenas terá eficácia após 30 dias, contados da publicação da respectiva ata de Assembleia Geral que instituir a convenção da arbitragem.  Além disso, a medida será aplicável se a inclu

Fundo de Inovação Paulista investe na Smartbill RBM

Imagem
Adicionado em 09/06/2015 A Smartbill RBM, desenvolvedora de software para controle de contratos, cobrança e faturamento recorrentes, é mais uma empresa escolhida pela gestora SP Ventures para receber investimento do Fundo de Inovação Paulista, idealizado pela Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista. Fundada em 2012 com suporte inicial da Astella Investimentos, que também participa desta segunda rodada de aporte de capital, a empresa desenvolveu uma solução de RBM (Relationship Business Management) para médias e grandes empresas e atraiu o interesse da SP Ventures pela inovação e alto potencial de escalabilidade da sua plataforma cloud, que integra um pacote de softwares para automação de toda operação financeira e cobrança inteligente: emissão de NFe, envio de boletos, contas a receber, controle, atualização e renovação de contratos. “Este novo aporte nos ajudará a elevar a excelência dos nossos serviços, a desenvolver novos produtos e a continuar aprimorando no

Conselho da Dasa pede esclarecimentos sobre nova OPA

Imagem
sexta-feira, 8 de maio de 2015 08:00 BRT SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho de Administração da empresa de diagnósticos Dasa pediu esclarecimentos sobre a intenção da controladora Cromossomo Participações de realizar uma nova oferta de aquisições das ações que não possui na empresa, segundo fato relevante publicado na noite de quinta-feira. A OPA de aquisição de até a totalidade das ações ordinárias da Dasa detidas pelos acionistas não controladores tem como objetivo a retirada da Dasa do segmento especial de negociação Novo Mercado da BM&Bovespa. O Conselho da Dasa pede fundamentação para o pedido da OPA. "Tal fundamentação é necessária para que o Conselho convoque assembleia geral a pedido de acionista", segundo correspondência enviada pelo Conselho da Dasa à Cromossomo Participações. No fim de abril, a Cromossomo Participações, controlada pelo fundador e ex-dono da Amil, informou que pretende fazer uma nova oferta de aquisição das ações que não possu

Negócios de M&A em todo o mundo estão aumentando

Imagem
Negócios de M&A em todo o mundo estão aumentando a um ritmo que já não se via desde o início da crise financeira. Os Estados Unidos são responsáveis por maior parte dos acordos. 09:15 - 03 de Junho de 2015 | Por Notícias ao Minuto As últimas semanas têm sido pródigas em aquisições e fusões de empresas nos mercados mundiais.  A Intel comprou a Altera, a Gamestop fechou acordo com a Geeknet e a Charter Communications acertou o segundo maior negócio do ano com a Time Warner Cable, ultrapassando a Altice. Maio foi o mês mais ‘agitado’ do ano, com um total de 397 mil milhões de euros em negócios. No total do ano, já foram gastos 1,59 biliões de euros em compras e fusões de empresas de todo o mundo, com a aquisição do BG Group pela Shell em troca de 73,6 mil milhões de euros a ser a maior entre janeiro e maio. Em apenas cinco meses, 2015 já chegou a mais de metade do valor total movimentado no ano passado, prometendo um novo máximo desde o início da crise financeira. 

Equinix comprará TelecityGroup por US$ 3,6 bilhões

Da REUTERS Londres/Nova York - A empresa norte-americana de data center Equinix disse nesta sexta-feira que vai comprar sua concorrente britânica TelecityGroup em um negócio avaliado em 3,6 bilhões de dólares que iriam encerrar a busca da Telecity por uma rival europeia menor. A Telecity, que administra centros de computadores que processam tráfego na internet, disse em comunicado que seu Conselho recomendou a oferta da Equinix, e assim estava encerrando um negócio em ações pela holandesa Interxion por 2,2 bilhões de dólares. A aquisição da Telecity pela Equinix, um negócio que a Reuters noticiou na quinta-feira, criaria a maior companhia de data center da Europa. O presidente-executivo da Equinix, Steve Smith, disse que olhava de perto a Interxion e Telecity como alvos, mas escolheu a segunda porque seus ativos e marca se encaixavam melhor. 29/05/2015 Akurat Consultoria Empresarial www.akurat.com.br