Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2016

Sonda adquire 60% da Ativas

Imagem
DATA CENTER Sonda adquire 60% da Ativas
A Sonda fez um aporte de capital de R$ 114 milhões no data center mineiro Ativas, adquirindo com isso 60% da empresa.

Ao que tudo indica, o Grupo Asamar e a Cemig, agora detentoras de 40% do negócio, foram buscar um sócio com capital para bancar a expansão do negócio, criado pelas duas em 2010 com um investimento de US$ 50 milhões. A Ativas já havia recebido um aporte de R$ 34 milhões do grupo de energia em janeiro. A exigência por mais capital acontece em um momento em que os resultados da companhia estão patinando. Até 2013, quando cresceu 42%, para R$ 75 milhões, a empresa divulgava seus resultados de

Estácio perde R$ 100 mi em erros contábeis

Imagem
A Estácio Participações (BOV:ESTC3) informou que no final do ano de 2015 identificou lançamentos financeiros decorrentes de transações entre partes privadas, incompatíveis com as políticas e padrões da companhia. Auditores independentes concluíram o processo de revisão das demonstrações financeiras do segundo trimestre de 2016 e apontaram perdas que somam R$ 108,1 milhões com irregularidades, entre os exercícios 2014 e 2016. A Estácio contratará advogados para apoiar a companhia no processo de eventual recuperação das perdas incorridas e apuração das respectivas responsabilidades.
Por: Guga Deschamps Postado em: Bom Dia ADVFN

99 Taxis e Easy negociam fusão

Imagem
99 Taxis e Easy, os dois maiores maiores aplicativos de corridas de táxi do Brasil, estão negociando uma fusão visando conter a sangria nos negócios causada pela chegada ao Uber no Brasil.
A informação é da coluna Tecneira da Revista Época, que cita uma fonte próximas de uma das companhias dizendo que a aproximação começou no fim de 2015 e as chances de um acordo estão “em 50%”.
A decisão deverá sair nos próximos dois meses e é complicada pelo fato de que a costura do negócio exigiria um

Microsoft adquire a empresa de live streaming interativo Beam

Imagem
A Microsoft anunciou nesta quinta-feira (11) que adquiriu a empresa de live streaming interativo Beam. 
A aquisição mostra que a dona do Windows está disposta a tentar transformar o Xbox Live em um espaço cada vez mais social e divertido, além de facilitar ainda mais a realização de streaming de partidas. 
O Beam é conhecido no mercado por permitir que os usuários possam

Fusões e aquisições voltam a dar sinal com impeachment

Imagem
O mercado de fusões e aquisições finalmente parece caminhar para uma retomada no Brasil após uma prolongada hibernação, dizem empresas de private equity e bancos de investimentos que atuam no país.

“Tem uma melhoria da confiança que é visível e essa melhoria na confiança mexe na disposição das pessoas de levar adiante operações dessa natureza”, diz Amaury Bier, presidente da Gávea Investimentos e ex-secretário-executivo do Ministério da Fazenda, em entrevista por telefone, de São Paulo. “Tem esse sentimento de que o Brasil vai provavelmente melhorar, que

Fraudes podem crescer em um ambiente de crise econômica

Imagem
A situação pode ser amenizada por meio de trabalhos de auditoria de conformidade, ou compliance

O cenário de crise pelo qual tem passado o País pode contribuir para aumentar as fraudes no ambiente corporativo, na opinião de especialistas do Ibracon - Instituto dos Auditores Independentes do Brasil.

Para a diretora da entidade, Monica Foerster, a oportunidade é um dos três principais fatores de risco, conhecido como triângulo da fraude (pressão, oportunidade e racionalização), que levam algumas pessoas a buscar ou a orientar práticas irregulares em momentos de crise.

Empresas norte-americanas, durante a crise de 2008, realizaram pesquisas nas

Financiamento de arbitragem por terceiros ganha a atenção

Imagem
PRÁTICA EM CRESCIMENTO Financiamento de arbitragem por terceiros ganha a atenção de câmara em SP Com o objetivo de garantir que os árbitros responsáveis pelo processo não tenham nenhum impedimento para fazer o trabalho, o Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CAM-CCBC) adicionou um artigo ao seu regulamento. Trata-se de uma recomendação para que, caso os custos arbitrais de um das partes esteja sendo bancada por terceiros, que isso seja informado para todos os envolvidos. Como descreve o artigo, é uma recomendação. Ninguém será obrigado a revelar que está sendo financiado por um terceiro, explica Carlos Forbes, presidente da CAM-CCBC. Para isso, uma punição teria que ser

Totvs vende empresa de BPO de RH

Imagem
A Totvs vendeu a sua operação de outsourcing de processos de negócio focada em folha de pagamento, a Totvs R.O, para a Propay por R$5,26 milhões em um primeiro momento, quantia que pode dobrar nos próximos três anos, de acordo com o cuprimento de metas nos próximos 12 meses.











Totvs saiu do mercado de BPO de RH. Foto: divulgação.

O negócio R.O atende 80 grupos de clientes incluindo empresas de grande porte como Volvo, Burger King, Accor e Nielsen, e que somam um volume de mais de 90 mil holerites processados por mês.

A companhia tem 160 funcionários e em 2015 a receita líquida de sua base de clientes foi de aproximadamente R $21 milhões. A Totvs comprou o controle total da companhia em 2009, pagando na época R$ 3,2 milhões pelos 40% que não tinha na empresa.

A Propay, atua há 15 anos nesse mercado, tendo mais funcionários que a Totvs R.O (370), mas um número ligeiramente menor de holerites (70 mil). Os clientes incluem Grupo Libra, Decathlon, VALEO e Banco Mercedes-Benz.

Em nota, a Totv…

Número de fusões e aquisições desfeitas é o maior em 5 anos

Imagem
Laboratório Pfizer: a empresa pagou uma multa de 150 milhões de dólares por desistir de uma compra


São Paulo — Passam os anos e uma máxima do mundo empresarial se mostra cada vez mais atual: os melhores negócios são, muitas vezes, aqueles que não são feitos. Quando a economia vai bem, dificilmente alguém se lembra disso. Nesses momentos, o objetivo é comprar, fundir empresas e crescer.

Os compradores, com medo de ser passados para trás por concorrentes igualmente ávidos por crescimento, exigem poucas garantias dos vendedores e pagam preços elevados. Quando os ventos mudam, os problemas ficam evidentes, e o jeito é tentar arrastar todo mundo de volta para a mesa de negociação. É essa a situação no Brasil hoje.

Nos últimos cinco anos, as fusões e aquisições no país somaram cerca de 300 bilhões de dólares, e as brigas entre antigos sócios mostram que parte delas nunca deveria ter